sexta-feira, 31 de agosto de 2007

Crianças em situação de rua

Na semana passada recebemos A.P.A. em nossa casa de Piracicaba, ela foi encaminhada pela FEBEM aqui da capital (São Paulo), sua idade ainda é desconhecida, assim como onde ela nasceu e quem são seus pais; o que se sabe somente sobre essa moça é que desde que se conhece por gente ela vive nas ruas, ou em abrigos e FEBEM, sem nenhum referencial positivo ou bom, tendo a rua como lar e parceiros de "cachimbo" como família. Existem várias histórias como esta ou até piores. Ter me tornado mãe acentuou ainda mais a indignação contra essa situação; eu amo tanto meu filho, me preocupo 24 horas com seu bem estar, se está alimentado, com dor, feliz, triste, com sede, com cólica,.... enquanto essas crianças e adolescentes estão abandonados a sua própria sorte, isso se tornou comum pra nós brasileiros, nossas crianças abandonadas....; mas não é nada normal ou comum, elas são apenas crianças, influenciadas pelo ambiente eu sei; mas ainda assim tão importantes pra Deus como o meu filho, minhas sobrinhas, minha família, etc... Nem a sociedade e muito menos nós que somos cristãos podemos aceitar isso simplesmente, mas devemos orar para que o Senhor transforme os nossos corações e nos torne sensíveis às necessidades de nosso próximo e que o amor Dele em nossas vidas nos leve a tomarmos uma posição. Responsabilidade social é papel de todo cristão, está na bíblia, na lei mosaica por exemplo, onde criou-se dispositivos para atender aos menos favorecidos dando a estes mais dignidade numa sociedade injusta e egoísta. Fica aí um desafio pra nós, precisamos nos tornar luz na escuridão dispondo nossos dons ou profissões, para que o nome de Cristo seja glorificado e essas pessoas tenham suas vidas restauradas.

2 comentários:

tonholas disse...

É Mari, vou orar pela moça. Infelizmente o caso dela ilustra o caso de tantas outras crianças que vivem pulando da FEBEM pra rua, sem identidade, sem referencial, sem amor...

Eclesia disse...

Olá, conheci sua irmã Talita, ela que me falou do projeto toque e do blog. Muito legal td isso, mto bom ver pessoas se empenhando tanto nessas causas.
Tbm temos um grupo de missoes, jovens que procuram ajudar ao proximo. E como é dificil...
Mas nao podemos desistir nunca, temos q orar sim pelas crianças e pelas pessoas excluidas e por nós, para que possamos sempre ajudar.
Assim como diz em 1Joao3:16 Conhecemos o amor nisto: que ele deu a sua vida por nós, e nós devemos dar a vida pelos irmãos.

bjao